sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

MICHAEL SCHUMACHER

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

O texto abaixo serve para mostrar àqueles que ainda não entenderam o porquê da comoção em relação ao Michael Schumacher e seu estado de saúde, após o acidente que sofreu esquiando. Com certeza o mundo estará mais triste se perdermos esse incrível ser humano: Michael Schumacher:
Michael Schumacher foi um gênio nas pistas. Ele sempre passou uma imagem de austeridade e seriedade, foi competitivo ao extremo, passou por várias polêmicas em sua carreira na Fórmula 1 como todo gênio desse esporte.
Schumacher possui uma fortuna estimada em 600 milhões de euros, mas poucos conhecem o "ser humano", um lado importantíssimo dele que ninguém conta.
Assim, saiba que, entre outras coisas:
Schummy é embaixador da UNESCO, doou mais de US$ 1,5 milhões para projetos ligados a educação e ao esporte, incluindo alguns no Brasil.
Financiou, sozinho, a construção de uma escola para crianças pobres de Senegal, além de contribuir para melhorias da própria cidade de Dakar.
Construiu, sozinho, um hospital especializado em amputados, para apoiar as vítimas da guerra de Sarajevo.
Em Lima, no Peru, fez o "Palácio para os Pobres", centro de ajuda para as crianças de rua, com alimentação, educação, cuidados médicos, roupas e abrigo.
Para as vítimas do tsunami que atingiu a Ásia em 2004, Schummy doou nada mais nada menos do que US$ 10 milhões, a maior doação individual de um esportista.
Para a Fundação William J. Clinton, que cuida das crianças com HIV, malária e pobreza, ele doou mais U$ 5 milhões.
Para enchentes que devastaram a costa Europeia, mais US$ 1 milhão de dólares.
Schumacher foi pessoalmente visitar as vitimas do terremoto na Costa Rica onde se emocionou bastante e deixou mais uma doação de 1 milhão de dólares para as vítimas.
Schumacher adotou uma cadelinha que vivia andando pelos boxes de Interlagos faminta e muito magra, apelidou ela de Pulga, levou ao veterinário cuidou e levou a cadela abandonada para viver com ele na Alemanha. Pulga virou uma espécie de celebridade pois ele levava ela para tudo que é circuito em finais de semana de corridas, na foto acima Schummy e Pulga dando uma voltinha em Ímola na Itália.
Se você achava que ele era apenas um rico ex-piloto de F1, deve ter mudado de ideia...

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

BRAZIL

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

O site MoveHub, resolveu ajudar os gringos que pretendem conhecer o Brasil (a Copa do Mundo vem aí) e traduziu, para o inglês, os nomes dos estados brasileiros.
Para o site, a maioria dos nomes dos nossos estados é de origem tupi-guarani, dificultando a tradução para o inglês, e muitos nomes são nomes controversos, especialmente o Amapá, Maranhão, Acre, Ceará, Pernambuco, Goiás e Rio de Janeiro. Alerta ainda que o resultado final é fruto das interpretações mais aceitas pelos os tradutores do site.
Veja no que deu...

Acre - Green River (Rio Verde)
Alagoas - Lakes (Lagos)
Amapá - Place of Rain (Lugar de Chuva)
Amazonas - The Amazons (O Amazonas)
Bahia - Bay (Baia)
Ceará - Green Waters (Águas Verdes)
Espírito Santo - Holy Spirit
Goiás - People of Guaiá (Povo de Guaiá)
Maranhão - Amazon River (Rio Amazonas)
Mato Grosso - Thick Bushes (Mato Grosso)
Mato Grosso do Sul - Thick Bushes of the South (Mato Grosso do Sul)
Minas Gerais - General Mines (Minas Gerais)
Pará - Sea (Mar)
Paraíba - Bad for Navigation (Ruim para Navegação)
Paraná - River (Rio)
Pernambuco - Long Sea (Grande Mar)
Piauí - Piaba Fish River (Rio de Peixe Piaba)
Rio de Janeiro - River of January (Rio de Janeiro)
Rio Grande do Norte - Great Northern River (Rio Grande do Norte)
Rio Grande do Sul - Great Southern River (Rio Grande do Sul)
Rondônia - Land of Rondon (Terra de Rondon)
Roraima - Green Peak (Pico Verde)
Santa Catarina - Saint Catherine (Santa Catarina)
São Paulo - Saint Paul (São Paulo)
Sergipe - River of Crabs (Rio de Siris)
Tocantins - Toucan`s Beak (Bico do Tucano)

QUARENTA ANOS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O PODER DO SILÊNCIO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Pensar antes de reagir é uma das ferramentas mais nobres do ser humano nas relações interpessoais.
Nos primeiros trinta segundos de tensão, cometemos os maiores erros de nossa vida, falamos palavras e temos gestos diante das pessoas que amamos que jamais deveríamos expressar. Nesse rápido intervalo de tempo, somos controlados pelas zonas de conflitos, impedindo o acesso de informações que nos subsidiariam a serenidade, a coerência intelectual, o raciocínio critico.
Um médico pode ser muito paciente com as queixas de seus pacientes, mas muitíssimo impaciente com as reclamações de seus filhos.
Pensa antes de reagir diante de estranhos, mas não diante de quem ama. Não sabe fazer a oração dos sábios, nos focos de tensão, o silêncio.
Só o silencio preserva a sabedoria quando somos ameaçados, criticados, injustiçados.
Se vivermos debaixo da ditadura da resposta, da necessidade compulsiva de reagir quando pressionados, cometeremos erros, alguns muito graves.
Cada vez as pessoas estão perdendo o prazer de silenciar, de se interiorizar, refletir, meditar.
O dito popular de contar até dez antes de reagir é imaturo, não funciona. O silêncio não é se aguentar para não explodir; o silêncio é o respeito pela própria inteligência.
Quem faz a oração dos sábios não é escravo do binômio do bateu-levou. Quem bate no peito e diz que não leva desaforo para casa, não pensa nas consequências de seus atos. Quem se orgulha de vomitar para fora tudo que pensa, machuca quem mais deveria ser amado. Não conhece a linguagem do autocontrole.
Decepções fazem parte do cardápio das melhores relações. Nesse cardápio precisamos do tempero do silencio para prepara o molho da tolerância. Para conviver com maquinas não precisamos de silêncio nem da tolerância, mas com seres humanos elas são fundamentais. Ambos são frutos nobres da arte de pensar antes de reagir. Preserva a saúde psíquica, a consciência, a tranquilidade.
O silêncio e a tolerância são o vinho dos fortes, a reação impulsiva é a embriagues dos fracos. O silencio e a tolerância são as armas de quem pensa; a reação instintiva é a arma de quem não pensa.
É muito melhor ser lento no pensar do que rápido em machucar. É preferível conviver com uma pessoa simples, sem cultura acadêmica, mas tolerante, do que com um ser humano de ilibada cultura, saturada de radicalismo, egocentrismo, estrelismo.
Sabedoria e tolerância não se aprendem nos bancos de uma escola, mas no traçado da existência. Ninguém é digno de maturidade se não usar suas incoerências para produzi-la.
Todo ser humano passa por turbulências na vida. A alguns falta pão na mesa; a outros, a alegria na alma. Uns lutam para sobreviver; outros são ricos e abastados, mas mendigam o pão da tranquilidade e da felicidade.
Os milionários quiseram comprar a felicidade com o seu dinheiro; os políticos quiseram conquistá-la com o Poder; as celebridades quiseram seduzi-la com sua fama, mas ela não se deixou achar. Balbuciando aos ouvido de todos, disse:
- Eu me escondo nas coisas simples e anônimas.
Todos fecham os seus olhos quando morrem, mas nem todos enxergam quando estão vivos.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

PENSE GRANDE: ÁGUIAS NÃO CAÇAM MOSCAS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES



Águias não caçam moscas“, ou seja, "pessoas águias" não se prendem a coisas inúteis, não desperdiçam seu tempo com coisas sem propósito; "pessoas águia" mantém o foco, definem objetivos e partem para o ataque.
A águia nunca volta do voo rasante sem pegar o seu objetivo, porque são sábias, pacientes e esperam a hora certa.
As 20 atitudes da Águia:
META
Saber exatamente o que deseja alcançar.
ESTRATÉGIA
Definir a forma de atingir os objetivos.
VISÃO DE LONGO ALCANCE
Enxergar de longe o objetivo e os obstáculos.
FOCO
Escolher exatamente um alvo.
PLANEJAMENTO
Planejar o modo de chegar ao seu objetivo.
PREPARAÇÃO
Antecipar todas as informações e providências de modo a estar apto para a ação.
CONCENTRAÇÃO
Não se dispersar no momento de agir.
PACIÊNCIA
Aguardar a hora certa.
SENSO DE OPORTUNIDADE
Perceber o momento exato de agir.
AGILIDADE
Agir com desembaraço, leveza e vivacidade.
VELOCIDADE
Movimentar-se com rapidez.
PREPARO FÍSICO
Manter-se em boa forma.
FORÇA
Manter os músculos com energia para enfrentar os momentos decisivos.
TÉCNICA
Ter capacidade de atingir o objetivo com precisão.
CONFIANÇA
Acreditar totalmente em sua capacidade.
DETERMINAÇÃO
Tentar de novo, caso a investida não dê certo.
FATOR SURPRESA
Surpreender o alvo.
OUSADIA
Aventurar-se, inovando rumos e atitudes, sem medo de se expor.
SEGURANÇA
Cuidar das condições necessárias para viver e trabalhar de forma segura.
RESPONSABILIDADE
Honrar seus compromissos.

domingo, 26 de janeiro de 2014

A POLÊMICA DOS ROLEZINHOS

Texto de Rubens Mário
PROFESSOR E ADMINISTRADOR DE EMPRESAS

Mais uma vez, o nosso país foi sacudido por uma nova onda de maus costumes - os já famosos rolezinhos. A primeira noticia sobre os novos encontros da nossa juventude desmiolada foi divulgada pelas grandes redes de televisão abertas, e aconteceram na região sudeste. Na oportunidade, o que assistimos foi uma grande bagunça, que teve depois a intervenção da policia militar, seguida de depredações e arrastões na cidade de São Paulo. Sem muito conhecimento do novo movimento, quem presenciou as cenas de terror, se apressou em condenar os atos.
Após o surgimento de novas edições do movimento, li diversas opiniões de alguns intelectuais de gabinete - geralmente, pessoas que não vivem a realidade na prática - afirmando que os comerciantes dos shoppings centers, estavam segregando jovens negros e pobres e, por conseguinte, coibindo as entradas e permanências dos mesmos naqueles locais frequentados pela classe média brasileira.
A Ministra da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos da República, Maria do Rosário, afirmou em entrevistas, que não vê os rolezinhos como um problema de policia, porém, disse também - o que eu entendo como uma grave contradição ao governo do qual ela faz parte - que deveríamos nos preocupar com o que estamos oferecendo à esses jovens pobres das nossas periferias sociais, citando, inclusive, a falta  de lugares para eles fazerem seus encontros, à exemplo de praças públicas.
Ainda, segundo as opiniões de alguns intelectuais de plantão, a reunião dos jovens nos centros de compras, afirma a manifestação desses adolescentes, como sendo uma tendência natural, e que eles só querem se divertir, curtir um funk, e “pegar umas mina”. De acordo com entrevistas dadas a diversos órgãos midiáticos, alguns participantes dos rolezinhos, afirmaram gastar em média R$ 500,00 por mês para se produzirem, se exibirem nas redes sociais, alcançando a fama e, assim, angariando admiradores carentes de educação, para, posteriormente, “zuar e pegar as mina” nos shoppings centers.
O que me inquieta e preocupa com essas manifestações e reações da maioria dos formadores de opinião é falta de atenção e cuidados com o novo mundo que já está aí solidificado e com tendências a se acentuar. Na verdade, ninguém, principalmente, os nossos governantes, está preocupado com a educação genuína dos jovens brasileiros, e nem dimensionam as desastrosas consequências de tudo isso. A nossa legitima Presidente Dilma, declarou, recentemente, em rede nacional, que as escolas onde estudam os filhos do Bolsa Família, oferecem boa qualidade de ensino, pasmem! O próprio termo “rolezinho” é uma prova inequívoca da nossa pobreza mental. A expressão "vou dar um role", era usada há alguns anos pelos malandros da época quando queriam dizer que iriam dar umas voltas sem destino.
Quando aceitamos como uma nova tendência cultural esse tipo de manifestação, sem qualquer compreensão inteligível, estamos, também, aprovando todos os descasos com a nossa educação básica.
Sei e reconheço que nesse país, eivado de indecências, inescrúpulos, diferenças e preconceitos de todos os tipos, já se configuram diversos apartheids camuflados, mas, no caso dos tais rolezinhos, não consigo entender como arbitraria, a reprovação dos empresários e dos outros frequentadores, ou, como um preconceito contra negros e pobres, afinal, esses adolescentes realizam as tais “zueiras” e “pegações”, vestidos com “roupas de marca” e, sem o acompanhamento dos seus pais ou responsáveis.
Seria interessante que o governo federal, depois de adotar a educação pública básica, convocasse os pais dos rolezeiros e os orientassem para que os seus filhos, através das redes sociais, promovessem encontros culturais e até campanhas de doações de diversos tipos.

sábado, 25 de janeiro de 2014

A PALAVRA MAIS VERSÁTIL DA LÍNGUA PORTUGUESA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Segundo estudos recentes, uma equipe de renomados filólogos, que não tinha nada de mais produtivo para fazer, chegou à conclusão de que "MERDA" é a palavra mais versátil e com maior número de significados que existe na Língua Portuguesa.
Para provar o resultado da pesquisa, eles apresentaram os seguintes exemplos:
• Como indicação geográfica
- Onde fica mesmo essa merda?
• Como destino turístico
- Vá a MERDA!
• Como despedida de lugar
- Vou embora dessa merda.
• Como substantivo qualificativo
- Você é um merda!
• Como auxiliar quantitativo
- Trabalho pra caramba e não ganho merda nenhuma!
• Como indicador de especialização profissional
- Ele só faz merda.
• Como indicativo de MBA
- Ele faz muita merda.
• Como sinônimo de covarde
- Seu merda!
• Como questionamento dirigido
- Fez merda, né?
• Como indicador visual
- Não se enxerga merda nenhuma!
• Como elemento de indicação do caminho a ser percorrido
 Por que você não vai à merda?
• Como especulação de conhecimento e surpresa
- Que merda é essa?
• Como constatação da situação financeira de um indivíduo
- Ele está na merda...
• Como indicador de ressentimento natalino
- Não ganhei merda nenhuma de presente!
• Como indicador de admiração
- Puta merda!
• Como indicador de rejeição
- Puta merda!
• Como indicador de espécie
- O que esse merda pensa que é?
• Como indicador de continuidade
- Tô na mesma merda de sempre.
• Como indicador de desordem
- Tá tudo uma merda!
• Como constatação científica dos resultados da alquimia
- Tudo o que ele toca vira merda!
 • Como resultado aplicativo
- Deu merda.
• Como indicador de performance esportiva
- O Curintia e os Bambis não estão jogando merda nenhuma!
• Como constatação negativa
- Que merda!
• Como situação de "orgulho/metidez"
- Ela se acha e não tem merda nenhuma!
• Como qualificação de governo
- O Governo Lula só fez merda!
• Como desilusão da atuação da "cumpanhêrada"
- Como é que o nosso pessoal foi fazer essa merda de mensalão?
• Como constatação de pesquisa eleitoral
- A votação do nosso candidato foi uma merda mesmo!
• Como instrumento de crítica política
- Essa oposição é mesmo uma merda!
• Como indicativo de ocupação
- Para você ter lido até aqui, é sinal que não está fazendo merda nenhuma!
• Como classificação literária
- Êita textinho de merda!
• Como crítica a blog e blogueiros
- Muita gente já publicou esta merda antes!
• Como apelo literário
- Se você tem algum exemplo, mande sua merda para publicar!

AS FASES DO HOMEM

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES


O SONHO

Texto de Dr Milton Marques

Há muito tempo, esta vida me ensina
que a política é a mesma e é assim:
engana aqui, engana ali, vai enganando
e no final a culpa cai em mim.
Por que votei? Por que errei? Eu vou seguindo,
sem me dar conta do mal que a mim eu fiz.
E sigo ouvindo: deputado ou presidente,
algum artista sempre chega e me diz:
Eu sou honesto, eu sou capaz, eu sou decente!
Mais competente do que eu não vai nascer!
E enquanto aguardo o seu voto consciente,
bem me preparo pra você eu defender.
Um dia desses, retirante nordestino
venceu a fome e devagar também chegou.
Mas, rodeou-se de uma corja de safados
e em pouco tempo seu mandato destroçou.
Perdeu crença dos que nele acreditaram
e que pensavam o sonho se concretizar.
Agora chora lamentando a "trairagem",
mas teve tempo deles se desvencilhar.
Quinhentos anos de governo de direita,
sem saber como a esquerda estava ali.
Por trinta anos construiu uma subida,
mas pouco tempo precisou pra destruir.
Traíram o povo com promessas de esperança:
terra adorada da sociedade igual.
Se lambuzaram do poder com tal cinismo
e o povo heroico foi ficando sempre mal.
"País de todos", bem há muito propagado
em "outdoors" que vão se multiplicando.
Grandes louvores em festins ornados,
pra fazer ver que tudo está mudado (!?)
O "fome zero", como nuvem se desfez,
nem dava mesmo para acreditar.
Onde se viu dar comida e água fresca,
sem nada em troca pra pode justificar?!
Criando escolas de doutor por todo canto,
a grande chance pra quem quer se diplomar.
Será que pensam que o futuro com diploma
já lhes garante o direito a trabalhar?
Se não bastassem tantos erros e pecados,
até o povo arquitetaram a traição,
desviando um montão público de dinheiro
para a alguns pulhas pagar vil "mensalão".
Está bem claro e não há como disfaçar
que o projeto de governo era uma farsa,
pois num projeto de poder tanto apostaram.
Que, afinal, deu em toda essa desgraça.
Não se esperava de partido de "princípios" (?)
que em sua "ética" (?) criticava tudo à frente.
Com tantos erros, tantos roubos, tal vergonha,
ainda pretende se postar como decente?
Triste destino de um país em seu futuro,
é o que pensa quem tem tempo pra pensar.
Bem sabe ele que amanhã darão as ordens
os descendentes deles hoje estão lá.
Mas, na verdade, diz-se: é minha culpa!
Nada resolve que eu fique a lamentar.
Lição tardia, já tomei e já pratico:
não mais respondo por quem quer que chegue lá.
Anulo o voto, pois não sei quem tem vergonha
pra no poder, poder me representar.
E faço votos que você assim bem pense
e pensando queira até me acompanhar.
Foi só um sonho e que frustração me trouxe!
Tanto tempo, tantos anos e já era.
Feriram alma do votante mais humilde
que, amargurado, a humilhação espera.
E até quando abusará da nossa crença
toda essa súcia que insiste em nos lesar -
nós brasileiros já cansados de sofrer!
E porque não também cansados de votar?
Só sendo burro, masoquista ou sem-vergonha,
pra sufragar um partido que o traiu.
Que ele morra! Pouco ou nada se resolve!
Que sobreviva! Vá à puta que o pariu!
Mas que mentira? Que vergonha, ó PT!
Será mesmo que tu tens o que explicar?
Mostraste a cara, mas a alma estava á venda.
E ainda pensas que eu posso acreditar?