terça-feira, 30 de setembro de 2014

COMO FUNCIONA...

Adaptação de Aloisio Guimarães

Um eleitor, pobre está andando tranquilamente, quando é atropelado e morre. A alma dele chega ao Paraíso e, na entrada, dá de cara com São Pedro:
- Bem-vindo ao Paraíso! - diz São Pedro - Antes que você entre, há um probleminha: raramente vemos eleitores conscientes por aqui, sabe? Então, não sabemos bem o que fazer com você.
- Não vejo problema, é só me deixar entrar - diz o eleitor.
- Eu bem que gostaria, mas tenho ordens superiores. Vamos fazer o seguinte: Você passa um dia no Paraíso e um dia no Inferno. Aí, pode escolher onde quer passar a eternidade.
- Não precisa, já resolvi. Quero ficar no Paraíso diz o eleitor.
- Desculpe, mas temos as nossas regras.
São Pedro o acompanha até o elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno.
A porta se abre e ele se vê no meio de uma balada. Logo ele distingue todos os seus amigos pobres que já haviam morrido e com quem ele havia se divertido. Estavam todos muito felizes... O eleitor é cumprimentado, abraçado pelos amigos e logo começam a falar sobre os bons tempos em que ficavam sem fazer nada, recebendo bolsas do governo, sem fazer nada, à custa do trabalhador. Resolvem jogar uma "pelada", antes de devorarem um gostoso churrasco de picanha argentina, "regado" com cerveja alemã, tudo vistoriado pelo Diabo, um cara amigão, que passa o tempo todo dançando e contando piadas.
Eles se divertem tanto que, antes que ele perceba, já é hora de ir embora.
Todos se despedem dele com abraços e acenam enquanto o elevador sobe até o Paraíso, onde São Pedro está esperando por ele:
- Agora é a vez de você visitar o Paraíso.
Ele passa 24 horas junto a um grupo de almas contentes, que andam de nuvem em nuvem, tocando harpas e cantando.
Tudo vai muito bem e, antes que ele perceba, o dia se acaba e São Pedro retorna.
- E aí? Você passou um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Agora, escolha a sua casa eterna.
Ele pensa um minuto e responde:
- Olha, eu nunca pensei... O Paraíso é muito bom, mas eu acho que vou ficar melhor no Inferno.
Então São Pedro o leva de volta ao elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno.
A porta abre e ele se vê no meio de um enorme terreno baldio cheio de lixo, vê todos os amigos com as roupas rasgadas e sujas, catando o entulho e colocando em sacos pretos. Ao lado deles, seus filhos doentes, sem hospital; analfabetos, sem escola...
O diabo vai ao seu encontro e passa o braço pelo ombro do senador.
- Não estou entendendo... - gagueja o eleitor - ontem mesmo eu estive aqui e havia um churrasco, com carne argentina e cerveja alemã... E nós dançamos e nos divertimos o tempo todo. Agora só vejo esse fim de mundo cheio de lixo e meus amigos arrasados!
O diabo olha pra ele, sorri ironicamente e diz:
- Ontem estávamos em campanha. Agora, já conseguimos o seu voto...

domingo, 28 de setembro de 2014

REFLETIR E MUDAR

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES 

Durante um seminário para casais, perguntaram a uma das esposas:
- Seu marido lhe faz feliz? Ele lhe faz feliz, de verdade?
Neste momento, o seu marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento. Todavia, a esposa respondeu com uma resposta bem redonda:
- Não, o meu marido não me faz feliz; meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz... Eu sou feliz!
Neste momento, o marido já procurava a porta de saída mais próxima.
Ela continuou:
- O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele e sim, de mim. Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da Terra, eu estaria com sérios problemas.
O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele e sim, de mim. Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da Terra, eu estaria com sérios problemas.
Tudo o que existe nesta vida muda constantemente : o ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, os amigos, minha saúde física e mental... E assim eu poderia citar uma lista interminável.
Eu decido ser feliz.
Se tenho hoje minha casa vazia ou cheia, sou feliz. Se vou sair acompanhada ou sozinha, sou feliz. Se meu emprego é bem remunerado ou não, eu sou feliz. Sou casada, mas era feliz quando estava solteira. Eu sou feliz por mim mesma.
As demais coisas, pessoas, momentos ou situações, eu chamo de "experiências que podem, ou não, me proporcionar momentos de alegria e tristeza”.
Quando alguém que eu amo morre, eu sou uma pessoa feliz num momento inevitável de tristeza.
Aprendo com as experiências passageiras e vivo as que são eternas, como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar...
Há pessoas que dizem “Hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque meu marido não é como eu esperava, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem felizes, porque meu emprego é medíocre, etc.” e por aí vai...
Amo a vida que tenho, mas não porque minha vida é mais fácil do que a dos outros. É porque eu decidi ser feliz como indivíduo e me responsabilizo por minha felicidade.
Quando eu tiro essa obrigação do meu marido e de qualquer outra pessoa, deixo-os livres do peso de me carregar nos ombros. A vida de todos fica muito mais leve. E é dessa forma que consegui um casamento bem sucedido ao longo de tantos anos.
MORAL DA HISTÓRIA
Nunca deixe nas mãos de ninguém uma responsabilidade tão grande quanto a de assumir e promover sua felicidade!
Seja feliz, mesmo que faça calor, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém tenha lhe machucado, mesmo que alguém não lhe ame ou não lhe dê o devido valor...
Peça apenas ao Deus que lhe dê serenidade, para aceitar as coisas que você não pode mudar; coragem, para modificar aquelas que podem ser mudadas e sabedoria, para conseguir reconhecer a diferença que existe entre elas.
MUDE, SEJA FELIZ!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

PERFUME DE MULHER

Texto de Carlito Lima

Fernando José chegou em casa ao entardecer, sentou-se no sofá, abraçou Margarida, confessou feliz à esposa.
- Foi meu último dia de trabalho, me sinto cansado, a aposentadoria do Banco dá para uma vida sem atropelos financeiros. Quero viajar, brincar com os netos, andar na orla, nadar na Academia, assistir cineminha pela tarde, ler muito, quem sabe? escrever minhas memórias, quase 70 anos, tenho muitas histórias, dentro de dois anos lanço meu primeiro livro. Não aceitarei e não trabalharei mais para ninguém, vou ser um jovem e feliz idoso aposentado na praia da Jatiúca!
- Ótimo, vou lhe dar uma tarefa, levar seu neto, Fernandinho, toda quinta-feira de 4 às 6 da tarde na aula de inglês. - disse a filha, Denise, chegando e ouvindo a confissão do pai.
- Terei a maior satisfação, pode deixar comigo.
Na quinta-feira Fernando pegou Fernandinho em seu edifício. Entrou na escola de inglês segurando a mão do neto, sala ampla, onde se ramificavam quatro corredores com salas de aula, Fernandinho, nove anos, esperto, logo achou sua turma, desde os seis anos estuda inglês, um craque. O avô olhou o relógio, achou a sala aconchegante, resolveu esperar sentado numa confortável poltrona, pegou uma revista ficou a ler algumas reportagens. De repente uma senhora bem vestida sentou-se na poltrona ao lado, ele sentiu o perfume, deu-lhe uma deliciosa leveza dentro do ser, conhecia o aroma de muitos cheiros, ela usava "Fleur de Rocaille", seu perfume preferido, amava aquela fragrância desde o namoro com Vilma, paulista de Presidente Prudente no início dos anos 70, tórrida, efervescente, inesquecível paixão, quantas vezes embriagou-se cheirando a nuca da paulista. Viveram juntos dois anos assim que entrou no Banco trabalhava em Macapá, longínqua e bela capital do Estado do Amapá.
Fernando estava em devaneios quando ouviu um pigarro, nesse momento baixou a revista, olhou, contemplou a bela coroa, idade indefinida entre 40 e 50 anos, talvez 60, quem sabe a idade de uma mulher? Elegante, exalava suavemente Fleur de Rocaille, tinha certeza. Atração à primeira vista. Sorriu, iniciou uma conversa leve.
- Esperando o filho?
- Não, neto, tenho essa missão, trazer o neto às aulas de inglês, prefiro ficar lendo,esperando a aula terminar. - respondeu a linda coroa.
Continuaram a conversa, vovô viu a vovó, gostou, nasceu uma química entre os dois. Ao terminar a aula, despediram-se.
Durante a semana Fernando sentia Fleur de Rocaille por onde andava, na sala, na cozinha, chegava-lhe o perfume. Na quinta-feira seguinte, tomou banho demorado, vestiu camisa nova, perfumou-se, espargiu Azarrô em seu corpo. Ao chegar na escola, intenso movimento de alunos, pais, avós, professores, percebeu a nova amiga, sentou-se perto, deu um olá, ela responde um adeus em dedos, logo estavam conversando.
Passaram-se três semanas, ficaram íntimos, conheciam a vida um do outro. Fernando convidou Amanda, assim se chama a viúva, para um sorvete na Bali, ao caminhar, no segundo quarteirão avistou uma placa num edifício, "aluga-se apto quarto e sala mobiliado - chave na portaria", precisava para um primo que chegava do Rio. Foram conhecer o apartamento. Ao se verem sozinhos, propositalmente ele encostou o braço em Amanda, ela sentiu um choque, eletricidade química, segurou a mão do vovô aposentado, apertou, virou-se, se abraçaram, se beijaram. Fernando se embriagou em tanto cheirar a mulher perfumada em Fleur de Rocaille, deixaram o sorvete para outro dia.
Quatro meses do primeiro encontro, agora, toda quinta-feira Fernando deixa Fernandinho no Inglês, segue direto para o apartamento, alugou a garçonière, toma fortificante azul diluído em meio copo d'água, apenas de cueca samba canção espera Amanda, sente Fleur de Rocaille penetrar nas narinas ao vê-la entrar. Abraça, beija, funga o cangote da viúva esperando a aula terminar. Nada melhor para ressuscitar aposentado que perfume de mulher. 

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

BOM DEMAIS!

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
A americana Jasmine Tridevil (foto abaixo), massoterapeuta, moradora em Tampa, talvez inspirada na prostituta que tinha três peitos, no filme "O Vingador do Futuro" (foto ao lado), gastou cerca de US$ 20 mil, depois de ter visitado mais de 50 médicos, e colocou um terceiro seio, com objetivo de espantar os homens, diz ela.
A sua família, com exceção do pai, cortou relações com ela após a mudança.
Ao Huffington Post, ela declarou:
- Eu fiz isso porque queria me tornar não atraente para os homens, já que não queria mais namorar. A maioria dos caras que eu encontrei acham o terceiro peito estranho e nojento, mas eu ainda me sentir bonita e posso usar maquiagem e belas roupas. Foi muito difícil encontrar alguém que fizesse a cirurgia, pois eles estão quebrando o código de ética. O médico me fez assinar um acordo de não divulgação, pois ele estava com medo de se meter em encrenca. 

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

PASSEI A SER FÃ DO CICLISMO...

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
As ciclista da equipe IDRD de Bogotá (Colômbia) se apresentaram vestidas com o uniforme para a disputa do Giro de la Toscana, na Itália.
O uniforme, composto de uma só peça, tipo maiô, tem a parte central da cor da pele, dando a sensação que elas estão nuas.
A imprensa especializada já classificou o modelito como "o pior uniforme da história".

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

COMO PRENDER PORCOS SELVAGENS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Um dia, o professor de Química de um grande colégio, enquanto a turma estava no laboratório, percebeu um jovem que coçava continuamente as costas e se esticava como se elas doessem.
Ao ser questionado o aluno respondeu que tinha uma bala alojada nas costas, pois tinha sido alvejado quando lutava contra os comunistas de seu país que estavam tentando derrubar o governo e instalar um novo regime, um “outro mundo possível”.
No meio do relato ele olhou para o professor e perguntou:
- O senhor sabe como se capturam porcos selvagens?
- Não - respondeu o professor.
- Você captura porcos selvagens encontrando um lugar adequado na floresta e colocando algum milho no chão. Os porcos vêm todo dia comer o milho gratuito. Quando eles se acostumam a vir todos os dias, você coloca uma cerca. Mas só de um lado do lugar onde eles se acostumaram a vir. Quando eles se acostumam com a cerca, eles voltam para comer o milho e você coloca o outro lado da cerca. Mais uma vez eles se acostumam e voltam para comer. Você continua assim, até colocar os quatro lados da cerca em volta deles, com uma porta no último lado. Os porcos, que já se acostumaram ao milho fácil e às cercas, continuam a vir. Você, então, fecha a porteira e captura o grupo todo. E assim, em um segundo, os porcos perdem sua liberdade. Eles ficam correndo e dando voltas dentro das cercas, mas logo voltam a comer o milho fácil e gratuito. E ficam tão acostumados a ele que esquecem como caçar na floresta, por si próprios. E por isso, aceitam a servidão.
O jovem, então, disse ao professor que era isso o que ele via acontecer em seu país. O governo ficava empurrando o povo para o comunismo e o socialismo, espalhando o milho gratuito, na forma de propagandas de auxílio de renda, bolsas disso e daquilo, impostos variados, estatutos de proteção, cotas para estes e aqueles, subsídio para todo tipo de coisa, programas de bem-estar social, medicina e medicamentos gratuitos. Sempre e sempre novas leis Tudo ao custo da perda contínua da liberdade. Migalha a migalha.
Devemos nos lembrar de que não existe esse negócio de almoço grátis e, também, que não é possível alguém prestar um serviço mais barato do que seria se você mesmo o fizesse.
O milho já está sendo colocado faz tempo; as cercas estão sendo colocadas aos poucos; imperceptivelmente.
E quando menos se espera...
TRANCAM A PORTEIRA!

domingo, 7 de setembro de 2014

PERGUNTAS IDIOTAS, RESPOSTAS INTELIGENTES

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

- Por que certo filme é chamado “Massacre da Serra Elétrica”, sendo que a serra é movida a gasolina?
RESPOSTA CORRETA:
- Porque brasileiro não sabe traduzir. O nome verdadeiro é “The Texas Chainsaw Massacre”, e não “The Texas Electrical Chainsaw Massacre”.
RESPOSTA IDIOTA:
- É que o filme foi gravado em uma serra que chamada “Elétrica”.
RESPOSTA SACANA:
- Se eu colocasse gasolina no seu cu, você não ficaria elétrico?
- Quando uma prostituta engravida, é considerado acidente de trabalho?
- Bela pergunta. Pergunte pra sua mãe se ela recebeu algum benefício por você.
- Se Deus salva, pra quê Memory Card?
- Depende... Se o jogo for demo, acho que Deus não salva não. Logo, existe coisa que só Deus salva; para todas as outras, existe Memory Card.
- Vampiras menstruam?
- Sim, e guardam o absorvente para fazer o chá da tarde.
- Quantos anos tem uma eternidade?
- O tempo de um download com internet discada.
- Onde Judas perdeu as botas?
- Em um arrastão, na praia de Copacabana.
- Por que o bombom "Sonho de valsa" tem esse nome se não tem nada a ver com qualquer sonho de dançar valsa?
- E você queria o quê? Que se chamasse “Pesadelo de Pagode”? Ninguém compraria...
- Por que nas novelas sempre que alguém tenta telefonar, nunca dá ocupado e sempre quem atende é a pessoa com quem se deseja falar?
- Porque falar: “Só um momento, vou passar a ligação.”, não dá ibope.
- Por que nos filmes americanos, toda vez que alguém liga a tv, é um noticiário?
- Porque os americanos não são idiotas a ponto de assistir Big Brother U.S.A ou Faustão’s Big Sunday.
- Como o coelhinho da páscoa bota o ovo tamanho 52?
- Com um cu tamanho 53, lógico!
- Por que nos tiroteios em filmes de velho oeste os cavalos nunca são atingidos?
- Porque os filmes acabariam com os personagens detidos pelo Ibama.
- Quem entregava presentes de Natal para o Papai Noel quando ele era criança?
- Tomara que ele nunca tenha ganhado. Ele nunca me deu nada mesmo…
- Por que muita gente odeia os emos?
- Não é preconceito, é questão de higiene.
- Se Deus fez o homem à sua imagem e semelhança, quem se parece mais com ele: Brad Pitt ou Tiririca?
- Os dois. Não vejo nenhuma diferença entre eles. Aliás, eu não vejo nada; sou cego.
- Se a bebida é um grande inimigo do homem e na Bíblia diz que devemos amar nossos inimigos, deveríamos beber muito?
- Concerveja!
- Se Adão e Eva tiveram dois filhos, e um deles morreu, vítima de seu irmão, como se explica a continuidade dos homens?
- Deus deu ctrl+c, ctrl+v.
- Adão tinha umbigo?
- Não, porque ele não teve "uma puta que o pariu".
- Como saber se um partido político é honesto?
- Pergunte à eles. Se eles falarem que são honestos, quer dizer que não são. Agora, se a resposta for que eles não são honestos, pode confiar, pois estes são realmente honestos.
- A zebra é preta com listras brancas, ou branca com listras pretas?
- Bom, se ela escutar hip hop, é preta com listras brancas. Se escutar heavy metal, é branca com listras pretas. Agora, se escutar emocore, provavelmente é uma gazela drag queen.
- Por que a agulha da injeção letal é esterilizada?
- Porque se fosse para o condenado morrer de infecção, seria mais barato mandá-lo para um hospital do SUS.
- Qual é o sinônimo da palavra “sinônimo”?
- O sinônimo de “sinônimo” é diferentemente igual ao antônimo de “antônimo”.
- Por que não há comida para gato com sabor de rato?
- Porque até hoje não conseguiram fazer uma pesquisa de mercado com os gatos para saber qual rato é o mais gostoso: o branco, o de esgoto ou o do campo.
- Se foi Deus quem criou o universo, onde ele nasceu?
- Depois do universo. É assim: você anda mais uns 2 Km, daí você chega lá. Pode ir de metrô...
- Por que os políticos roubam e as pessoas continuam votando neles?
- Porque a gente troca a mosca, mas a merda continua.

sábado, 6 de setembro de 2014

VIRUS DEVASTADOR EM ALAGOAS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

A Secretaria de Saúde do Estado alerta para o crescimento desenfreado do Vírus EBALA em Alagoas: Ebala em Arapiraca, Ebala em Palmeira dos Índios, Ebala em Rio Largo, Ebala em Santana do Ipanema, Ebala em Penedo, Ebala em Maceió... Ebala no estado todo!
A situação mais crítica, e fora do controle, é em Maceió, a capital do estado, onde centenas de pessoas já morreram vitimadas pelo Ebala em todos os bairros da cidade: Ebala no Jacintinho, Ebala no Tabuleiro, Ebala na Ponta Grossa, Ebala na Ponta Verde, Ebala no Biu Bentes... E tome Ebala na cidade inteira!
O secretário da saúde faz um apelo para que a população não deixe de tomar o remédio Voto, que vai estar disponível em todo o estado, no próximo dia 5 de outubro, porque ele é o único remédio capaz de curar todo este mal, causado à Segurança Pública, pelo descaso dos governos federal e estadual.

MARIA CHUTEIRA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES