sábado, 19 de agosto de 2017

O MASSACRE DE JARAGUÁ

Texto de Carlito Lima

O fato se deu há muitos anos. Naquela época o bairro de Jaraguá vivia na efervescência de muitos negócios, exportação de açúcar, algodão, e importação de materiais industrializados. O porto de Jaraguá era um dos mais movimentados do Brasil. Na Praça da Recebedoria, hoje Praça Dois Leões, em torno da Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo, moravam estivadores, embarcadiços, pescadores, homens que tinham o mar como sustento.
Os vizinhos se conheciam, havia casamento entre eles, era como fosse uma só família. Augusta era a moça mais bonita da redondeza, 16 anos, filha de Seu Augusto, estivador, homem forte e rude. Ele ficava de olho naqueles que admiravam a beleza de sua alegre filha. Menina sapeca, trepava em árvore, corria na praia, faceira, a todos encantava. Mas só um ela se agradava, Gumercindo, jovem espadaúdo, tomou corpo de homem com 18 anos, forte musculatura, corpo foi forjado carregando sacos de açúcar no cais do porto, tornou-se embarcadiço. Os pais de Augusta permitiram o namoro. Era do gosto das duas famílias.
Certa tarde de domingo, uma pequena patrulha da Força Policial, comandada pelo Cabo Sobral, fazia ronda na Praça da Recebedoria. Quando o cabo viu a moça de roupa domingueira, encantou-se, ficou deslumbrado com a beleza de Augusta. Todo domingo o cabo admirava a menina de seus sonhos passando para missa na Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo. Certo dia ele se apresentou e falou com o pai da moça. Não se conformou em saber que a bela Augusta estava comprometida com um embarcadiço. Não admitia uma negativa, era quase proposta de casamento, ele um cabo da Força Policial, autoridade, de tradicional família (sua família deu nome à belíssima praia do Sobral, continuação da Avenida da Paz).
No dia 10 de janeiro havia a festa de Bom Jesus dos Navegantes. As embarcações flutuavam, singravam na enseada da praia da Avenida, cada qual com sua decoração, muitos fogos, muita alegria. À noite a festa se prolongava na Praça da Recebedoria. Colocavam tendas para leilões, bingos, tablados onde se dançava e jogava. Improvisavam bares servindo cachaça tira-gosto para animar a moçada.
Nas casas eram organizadas festas particulares frequentadas pelos vizinhos e convidados. Gumercindo havia chegado de Penedo numa barcaça. Os amigos encheram a festa na casa de Augustão, pai da menina mais bonita da cidade.
O Cabo Sobral, ao longe, assistia à animação na casa de Augusto, ficou com ciúme e despeito quando viu pela janela Gumercindo dançando o coco com a amada Augusta na maior felicidade. O Cabo, bêbado, com mais três policiais, tentou entrar na casa de Augusto, foram barrados na porta por Simplício, irmão do dono da casa. O cabo quis alterar, apareceram alguns estivadores, ele recuou. Depois de certo tempo, o Cabo Sobral, conhecido arruaceiro, retornou com mais cinco policiais. Foram rechaçados por braços e pontapés, a briga generalizou-se. Uma peixeirada deixou um policial morto estirado na rua.
Cabo Sobral e seus homens bateram em retirada. Ao retornar ao quartel armou mais de 20 soldados, fez um discurso incitando vingar o companheiro assassinado pelos estivadores. Montados a cavalos galoparam até a praça atropelando e atirando em quem estivesse pela frente. Os donos das casas pularam muro, fugiram da sanha dos policiais. Na casa de Augusto, todos dispersaram. Dois músicos ficaram guardando seus instrumentos, foram fuzilados. Na praça, os ambulantes que nada tinham a ver com a história correram para o interior da Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo. Os soldados do Cabo Sobral entraram, atiraram em todos inocentes, não ficou um vivo.
No dia seguinte o governador soube da chacina, estava escandalizado, entretanto, permitiu que os cadáveres, mais de 30, fossem ajuntados em carroça de bonde, e enterrados numa vala comum no cemitério de Jaraguá.
Nenhuma notícia foi publicada em jornais, não houve um registro sobre a ocorrência. Até a Igreja foi conivente para abafar o caso, determinou a interdição do templo católico. A Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo da freguesia de Jaraguá ficou fechada por mais de 20 anos. Mas o povo, os moradores do bairro de Jaraguá não esqueceram, ainda hoje, por tradição oral, os netos e bisnetos de Gumercindo e Augusta contam a história do massacre de Jaraguá.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

O SAPO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
 
O sapo e a rosa viviam em um jardim. Amavam-se e eram amigos.
Um dia, a cobra disse para a rosa:
- Nossa, como você pode ser amiga desse bicho tão feio e nojento?!
A rosa ficou confusa e disse ao sapo para não lhe procurar mais e, mesmo sem saber o motivo, o sapo foi embora muito triste.
Passado certo tempo, o sapo voltou ao jardim e viu a rosa murcha e sem vida. Ele se aproximou e perguntou o que havia acontecido. Então, a rosa respondeu:
- Desde o dia que você foi embora os insetos me perseguem, e era você quem os comia para mim...
MORAL DA HISTÓRIA:
Nunca despreze seus amigos por influencia de cobras invejosas; ame-os na simplicidade.
 

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

MENSAGEM DE UM PAI

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Meu filho,
Eis as coisas mais importantes da vida:
01. O maior e melhor amigo: Deus.
02. Os melhores companheiros: Os pais.
03. A melhor casa: O lar.
04. A maior felicidade: A boa consciência.
05. O mais belo dia: Hoje.
06. O melhor tempo: Agora.
07. A melhor regra para vencer: A disciplina.
08. O melhor negócio: O trabalho.
09. O melhor divertimento: O estudo.
10. A coleção mais rica: A das boas obras.
11. A via mais rápida para ser feliz: A reta.
12. A maior alegria: Dever cumprido.
13. A maior força: O bem.
14. A melhor atitude: A cortesia.
15. O maior heroísmo: A coragem de ser bom.
16. A maior falta: A mentira.
17. A pior pobreza: A preguiça.
18. O pior fracasso: O desânimo.
19. O maior inimigo: O mal.
20. O melhor dos esportes: A prática do bem.
Leia e veja como está indo sua orientação.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

PAI É PAI

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES 

O pai estava preparando a mala para viajar e o seu filhinho de apenas 3 anos estava se divertindo, brincando na cama. Num dado momento, esticando dois dedinhos da sua mãozinha, a criança diz:
- Pai, olha aqui...
Tentando mantê-lo contente, o pai pega a mão da criança e enfia os dois dedinhos na sua boca.
Eu vou comer estes dedinhos… - o pai diz pra criança, simulando comer os dedinhos do filho.
O pai sai do quarto e quando volta, o filho estava parado na cama, olhando seus dedinhos desde vários ângulos e com uma expressão devastadora no seu rosto.
O pai pergunta carinhosamente:
- O que foi, meu amor?
Inocentemente, a criança responde:
- Cadê a minha meleca?

terça-feira, 15 de agosto de 2017

PEDIDO DE UMA FILHA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Um funcionário do Google ganhou uma semana de folga graças a uma carta escrita por Katie, a sua filha, ao chefe dele, pedindo apena um dia de folga, para ela que pudesse curtir o aniversário do papai.
“Caro diretor do Google,
Você poderia, por favor, quando papai chegar ao trabalho, dar a ele um dia de folga. Eu gostaria que ele tirasse um dia de folga, na quarta-feira, porque o papai só fica de folga no sábado. PS. É o aniversário do papai. PPS. É verão, você sabe...”
Daniel Shiplacoff, o patrão do pai de Katie, respondeu, dizendo:
“Querida Katie,
Muito obrigado por escrever este bilhete adorável e por seu pedido. Seu pai tem trabalhado duro e ajudado a projetar coisas lindas para o Google e milhões de pessoas no mundo. Por ocasião de seu aniversário, e por reconhecer a importância de tirar folga em uma quarta-feira durante o verão, estamos dando a ele uma semana de folga, a primeira semana de julho. Aproveitem! “
Muitas pessoas acreditam que seria apenas mais uma jogada de marketing do Google, mas a empresa garante que é uma situação real e que o empregado teve os seus dias de folga.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

SABEDORIA DE PAI

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

O filho de um pastor da igreja, roqueiro, está prestes a completar 18 anos.
O rapaz, de cabelos compridos, estava louco para dirigir, resolve pedir o carro emprestado ao pai.
Depois de pensar um pouco, o pastor responde:
- Filho, vamos fazer o seguinte trato: você melhora suas notas na escola, estuda a Bíblia todos os dias e corta esse cabelo. E aí voltamos a conversar.
Um mês depois, o rapaz volta a perguntar ao pai se pode usar o carro.
- Filho, eu estou realmente orgulhoso! Você dobrou as suas notas na escola e estudou bem a Bíblia, mas não cortou o cabelo! E como fica o nosso trato?
- Papai, lendo a Bíblia, eu fiquei intrigado - responde o filho - Sansão usava cabelos longos, Noé também... Até Jesus tinha cabelos compridos! E todos eram boas pessoas...
Então, o pai respondeu:
- É verdade meu filho... E olha que coincidência: Todos eles andavam a pé

domingo, 13 de agosto de 2017

PAI

Texto de Aloisio Guimarães


Papai,
Painho,
Paizão,
Pai...
Pai...
Avô,
Mãe,
Padrasto,
Filho,
Irmão.
Pai...
Alegre,
Amigo,
Bondoso,
Legal.
Pai...
Triste,
Carrasco,
Caxias,
Durão.
Pai...
Bonito,
Esbelto,
Cabeludo,
Sarado,
Rico,
Herói.
Pai...
Feio,
Gordo,
Careca,
Barrigudo,
Pobre,
Bandido.
Pai...
Moderno,
Antenado,
Estiloso.
Pai...
Cafona,
Careta,
Quadrado.
Pai...
Novo,
Sadio.
Pai...
Velho,
Doente.
Pai...
Presente.
Ausente.
Pai no céu.
Pai do céu!

sábado, 12 de agosto de 2017

PEDIDO AOS PAIS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Não tenham medo de serem firmes comigo. Prefiro assim. Isto faz com que eu me sinta mais seguro.

Não deixem que eu adquira maus hábitos. Dependo de vocês para saber o que é certo ou errado.

Não me corrijam com raiva, nem na presença de estranhos. Aprenderei muito mais se me falarem com calma e em particular.

Não me protejam das consequências de meus erros. Às vezes eu preciso aprender pelo caminho áspero.

Não levem muito a sério as minhas pequenas dores. Necessito delas para poder amadurecer.

Não me estraguem. Sei que não devo ter tudo o que peço. Só estou experimentando vocês.

Não sejam irritantes ao me corrigirem. Se assim o fizerem, eu poderei fazer o contrário do que me pedem.

Não me façam promessas que não poderão cumprir depois. Lembrem-se que isto me deixa profundamente desapontado.

Não ponham à prova a minha honestidade. Sou facilmente levado a dizer mentiras.

Não me apresentem um Deus carrancudo e vingativo. Isso me afastaria Dele.

Não desconversem quando faço perguntas, senão serei levado a procurar respostas na rua todas as vezes que não as tiver em casa.

Não se mostrem para mim como pessoas infalíveis. Ficarei extremamente chocado quando descobrir um erro em vocês.

Não digam simplesmente que meus receios e medos são bobos. Ajudem-me a compreendê-los e vencê-los.

Não digam que não conseguem me controlar. Eu me julgarei mais forte do que vocês.

Não me tratem como uma pessoa sem personalidade. Lembrem-se que eu tenho meu próprio modo de ser.

Não vivam me apontando os defeitos das pessoas que me cercam. Isso irá criar em mim, mais cedo ou mais tarde, o espírito de intolerância.

Não se esqueçam que eu gosto de experimentar as coisas por mim mesmo.

Não queiram ensinar tudo para mim.

Não tenham vergonha de dizer que me amam. Eu necessito desse carinho e amor para poder transmiti-los a vocês e aos outros.

Não desistam nunca de me ensinarem o bem, mesmo quando eu parecer não estar aprendendo. Insistam através do exemplo e, no futuro, vocês verão em mim, o fruto do que plantaram.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

O PILOTO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES 

Enquanto aguardava seu avião, um homem observava um menino que estava sozinho, na sala de espera do aeroporto.
Quando o embarque começou, o menino foi colocado na frente da fila, para entrar e encontrar seu assento, antes dos adultos.
O homem entrou no avião e viu que o menino estava sentado ao lado de sua poltrona. O menino foi cortês, quando ele puxou conversa e, em seguida, começou a passar o tempo colorindo um livrinho.
O homem notou que o garoto não demonstrava ansiedade ou preocupação com o avião, enquanto os preparativos para a decolagem estavam sendo feitos.
Durante o voo, o avião entrou numa tempestade muito forte, o que fez com que ele balançasse como uma pena ao vento. A turbulência assustou muitos passageiros, mas o menino parecia encarar tudo com a maior naturalidade.
Uma das passageiras, sentada do outro lado do corredor, estranhou a tranquilidade do menino e lhe perguntou:
- Você não está com medo?
O menino respondeu, com um sorriso lindo no rosto:
- Não senhora, eu não tenho medo porque o meu pai é o piloto!
MORAL DA HISTÓRIA
Existem situações na vida que lembram um avião, passando por uma forte tempestade. Se por acaso você tenta e mesmo assim não consegue se sentir seguro; se você está com a sensação de estar pendurado no ar, sem nada para lhe sustentar; se você está se sentindo sem apoio; se você sentir que está passando por situações de perigo, lembre-se: o nosso Pai é o piloto. Confie nele, sempre!

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O ESPERMATOZÓIDE AZARADO


Texto de Daniel Fiúza


Certa vez em certo saco 
Um drama se sucedia
Certo espermatozoide
Por muito tempo sofria
Por ser aleijado e lento
Nunca chegava o momento
E ele nunca nascia.
Os outros, em certo dia
Fizeram uma reunião
E decidiram por voto
Determinada ação
Ajudar o aleijadinho
Colocá-lo no caminho
Na próxima ejaculação.
Ouve uma aclamação
Por toda a maioria
Nesse dia teve festa
Foi grande a alegria
Fizeram um documento
Determinando o momento
Dessa fez ele nascia.
Depois da grande euforia
O espermatozoide rei
Delegou a um ministro
Pra transformar em lei
Num registro oficial
Deixando o fato legal
Foi isso que escutei.
Um belo gesto eu achei
Nessa solidariedade
Só assim ele nascia
Produto dessa bondade
A notícia se espalhou
O pessoal concordou
Numa coletividade.
Pra falar da novidade
Alguém foi comunicar
Ao pobre ser aleijado
A hora dia e lugar
Ele ficaria na frente
Empurrado por parente
Pra em primeiro chegar.
Ouviram o alarme tocar
Chamaram logo o perneta
Colocaram ele na frente
Pra transformá-lo em gameta
Na hora da explosão
Depois da ejaculação
Ele morreu...
Foi punheta!
 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

A LINHA DE TERRA

Texto de Aloisio Guimarães

O causo a seguir é uma das piadas lendárias e recorrentes da saudosa Faculdade de Engenharia da UFAL. Todos os anos, a mesma piada é recriada “em cima” daquele aluno que a turma considera “menos inteligente”. A versão que vou lhes contar é a de 1976, quando lá estudei.
Para quem não sabe, a Geometria Descritiva tem por finalidade a resolução de problemas relacionados com figuras geométricas, através da sua representação no plano, com a utilização das projeções cilíndricas ou perspectivas. O domínio do assunto é obrigatório para todos os engenheiros e, principalmente, para os arquitetos.
A resolução de todo problema de Geometria Descritiva é resolvido tendo sempre como ponto de partida a chamada "Linha de Terra".
- E o que vem a ser a “Linha de Terra”?
- É uma linha que representa a interseção dos planos vertical e horizontal.
Para você que é leigo, de modo simplista, a “Linha de Terra” é um traço horizontal que você faz numa folha de papel em branco e escreve as iniciais LT. Nada mais. Nada mais mesmo! Veja exatamente o que é:
 
                          L ______________________________________________ T

Agora, vamos ao causo...
Ano de 1976. Faculdade de Engenharia. Prova final da disciplina Geometria Descritiva II, do grande Professor Milton Leite.
Prova difícil...
Sentados, lado a lado, estavam o Alberto, aluno de "inteligência limitada" e que vivia apenas fazendo política estudantil, via DCE, e Gilberto, sofrido e dedicado aluno. De repente, Alberto sussurra para Gilberto:
- Giba, manda a primeira questão...
Gilberto respondeu:
- Cara, eu só fiz a Linha de Terra...
Então, o Alberto, do "alto da sua sabedoria", suplicou:
- Manda assim mesmo, pelo menos não tiro zero!
Hoje, Gilberto ganha uma merreca, exerce a engenharia; Alberto está bem de vida, é engenheiro, mas fez da política a sua profissão.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

O TOQUE DO SILÊNCIO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES 

Mesmo que você jamais tenha ido a um funeral militar já ouviu este “Toque de Silêncio” ou "TAPS", que nos dá um nó na garganta e nos faz lacrimejar, agora vai conhecer seu significado:
Tudo começou em 1862, durante a Guerra Civil Americana, quando o Capitão do Exército da União, Robert Elly estava com seus homens perto de Harrison’s Landing, no Estado da Virginia, e o Exército Confederado estava próximo a eles, do outro lado do terreno.
Durante a noite, o capitão Elly escutou os gemidos de um soldado ferido no campo. Sem saber se era um soldado da União ou da Confederação, o capitão decidiu arriscar sua vida e trazer o homem ferido para dar-lhe atenção médica. Arrastando-se através dos disparos, o capitão chegou ao soldado ferido e começou a arrastá-lo até seu acampamento. Quando o capitão chegou finalmente às suas próprias linhas, descobriu que em realidade era um soldado Confederado e que o soldado já estava morto.
O capitão acendeu sua lanterna para, mesmo na penumbra, ver o rosto do soldado... De repente, ficou sem fôlego e paralisado. Tratava-se de seu próprio filho. O menino estava estudando música no Sul quando a guerra se iniciou. Sem dizer nada a seu pai, o moço havia se alistado no Exército Confederado. Na manhã seguinte, e com o coração destroçado, o pai pediu permissão a seus superiores para dar a seu filho um enterro com honras militares apesar de ele ser um soldado inimigo.
O capitão perguntou se poderia contar com os membros da banda de músicos para que tocassem no funeral de seu filho. Seu pedido foi parcialmente aprovado. Por respeito ao pai, lhe disseram que podiam lhe dar um só músico. O capitão, então, escolheu um corneteiro para que ele tocasse uma série de notas musicais que encontrou no bolso do uniforme do jovem falecido. Nasceu, assim, a melodia inesquecível que agora conhecemos como "Taps", cuja letra é a seguinte:
"O dia terminou, o sol se foi dos lagos, das colinas e do céu.
Tudo está bem, descansa protegido,
Deus está próximo.
A luz tênue obscurece a visão.
E uma estrela embeleza o céu, brilhando luminosa.
De longe, se aproximando, cai a noite.
Graças e louvores para os nossos dias
Debaixo do sol, debaixo das estrelas, debaixo do céu,
Enquanto caminhamos, isso nós sabemos,
Deus está próximo".

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

FALTA DE INTELIGÊNCIA: TOLERÂNCIA ZERO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Querendo demonstrar sabedoria e cultura, nossos “intelectuais tupiniquins” cometem vários erros grosseiros.

Veja alguns deles:

• PLANOS OU PROJETOS PARA O FUTURO
Você conhece alguém que faz planos para o passado? Só se for o Michael J. Fox, no filme De volta para o Futuro!

• CRIAR NOVOS EMPREGOS
Ora, bolas, alguém consegue criar alguma coisa velha?

• HABITAT NATURAL
Todo habitat é natural; consulte um dicionário.

• PREFEITURA MUNICIPAL
No Brasil, só existe prefeitura nos municípios. Se tivéssemos outras modalidades, teríamos ladrões demais!

• CONVIVER JUNTOS
É possível conviver separadamente?

• SUA AUTOBIOGRAFIA
Se é autobiografia, já é sua.

• SORRISO NOS LÁBIOS
Você conhece alguém que tem sorriso nos cotovelos, por exemplo?

• GOTEIRAS NO TETO
Onde mais a goteira estaria? No fiofó?

• ESTRELAS NO CÉU
Onde mais as estrelas estariam, hein, Mané?

• GENERAL DO EXÉRCITO
Só existem generais no Exército.

• MANTER O MESMO TIME
Pode-se manter outro time? Isso, nem o Mano Menezes consegue!

• LABAREDAS DE FOGO
De que mais as labaredas poderiam ser? De água? De gelo?

• PEQUENOS DETALHES
Existem grandes detalhes?

• ERÁRIO PÚBLICO
O dicionário ensina que erário é o tesouro público; por isso, somente erário basta!

• DESPESAS COM GASTOS
Será que você consegue ter despesas de outra forma? Eu não consigo!

• ENCARAR DE FRENTE
Quem encara de costas é viado!

• MONOPÓLIO EXCLUSIVO
Ora, pílulas! Se é monopólio, já é total ou exclusivo...

• PAÍSES DO MUNDO
E de onde mais podem ser os países? De Marte?

• EXULTAR DE ALEGRIA
Você consegue exultar de tristeza?

• A VIÚVA DO FALECIDO
Até prova em contrário, não pode haver viúva se não houver um falecido.

• VER COM SEUS PRÓPRIOS OLHOS
Sem comentários!